top of page

A História da Rendição Natural de Satanás: Nos Campos Sagrados de Nabileque e Salobra

Updated: Jun 17, 2021

“Para a Coreia e o Japão, o Pantanal está na outra ponta do pólo. O Pantanal está no fim da terra. Mas o Campo Sagrado Original, o Campo Sagrado Raiz e o Campo Sagrado da Vitória podem ser encontrados lá. Isso é algo tremendo. O Campo Sagrado Original está instalado em nosso hotel no Pantanal. (Rev. Sun Myung Moon 304-110, 10/09/1999) ”

O Campo Sagrado Original está no Hotel Americano localizado em Nabileque, Mato Grosso do Sul, Brasil (https://goo.gl/maps/MSQMdCys3jj4krReA )

A propriedade Salobra (1.064 hectares) está localizada em Miranda, Mato Grosso do Sul, Brasil (https://goo.gl/maps/GsA5mZjoweuMEh5n9 )


Há uma história que precisa ser contada por milhares de anos para lembrar a história entre Deus e Lúcifer. É a história da Segunda Vinda que abriu as portas do inferno por meio do amor e perdão sem fim e completou a Providência de Restauração com o culminar da rendição natural de Satanás em 1999.


É uma história que deve ser contada pelo nosso irmão brasileiro, Peter Paulo Alves Pinheiro, que foi a principal testemunha do histórico encontro de Deus, Verdadeiro Pai e Lúcifer no dia 14 de maio de 1999 no quarto 14 do Hotel Americano em Nabileque e dos eventos em Salobra que levaram a este encontro.


Paulo conheceu o Verdadeiro Pai como um jovem capitão de barco aos 21 anos no Salobra Hotel, a primeira propriedade que o Verdadeiro Pai comprou no Pantanal. Paulo foi o capitão do barco que serviu o Verdadeiro Pai em todas as viagens de pesca no Pantanal. Embora ele não fosse um membro da igreja no início e não tivesse sido educado no Princípio Divino, Paulo viu e experimentou as atividades espirituais reais do Verdadeiro Pai no Pantanal. Ele foi a principal testemunha apontada pelo Verdadeiro Pai. Em 1998, o Verdadeiro Pai abençoou a ele e sua esposa, Marcia Cristina Alves Prado Pinheiro, como o primeiro dos 360 milhões de casais.

OHS 2021.6.4


(Notas do editor / tradutor: O depoimento original foi gravado por áudio em maio ~ junho de 2021 e transcrito em português, sendo então traduzido com a aprovação do autor do áudio.)


Testemunho de Peter Paulo Alves Pinheiro, sobre a Importância dos Campos Sagrados Nabileque e Salobra


COMPRA DE TERRA DO SALOBRA EM 1996

Salobra foi comprada em 1996. No entanto, o Verdadeiro Pai originalmente tentou comprá-lo em 1995, quando me encontrei com o Verdadeiro Pai. Em 1995, a terra estava à venda, mas quando o Verdadeiro Pai tentou comprá-la, ela já havia sido vendida para outro comprador.


Em 1996, o Verdadeiro Pai pediu ao Dr. Yoon Sang Kim (o ex-presidente do Projeto Jardim) para ir e encontrar um pedaço de terra que poderia ser comprado nas zonas úmidas do Pantanal. O presidente Kim, acompanhado por um corretor imobiliário chamado Luis Ribas, estava voltando de uma busca infrutífera nessas terras um dia. No caminho de volta, eles perderam o caminho de casa. Na verdade, o presidente Kim estava dormindo e seu motorista entrou no hotel Salobra para almoçar lá. Enquanto almoçavam no restaurante do hotel, eles souberam que a terra Salobra e o hotel estavam sendo vendidos novamente. Já havia sido vendido a outra pessoa, mas foi recuperado em juízo porque o comprador anterior faliu e não conseguiu completar o pagamento. O presidente Kim soube que o proprietário, Claudio, mais uma vez colocou o imóvel à venda.


O Presidente Kim voltou para a Fazenda Nova Esperança em Jardim e relatou ao Verdadeiro Pai que ele não encontrou nenhuma fazenda à venda no pantanal. Mas quando ele mencionou que Salobra estava à venda novamente, o Verdadeiro Pai reagiu rapidamente e o instruiu a comprá-lo. Então o Presidente Kim disse: “mas Salobra não é pantanal, tem rochas”. O Verdadeiro Pai disse: “Se for Salobra, você pode comprá-lo. Compre".


Na mesma noite, o presidente Kim pediu a Luis Ribas que ligasse para Claudio, que viajou imediatamente de Miranda a Jardim, cerca de 200 km, no dia seguinte. Em 2 dias, eles concluíram a venda. Isso foi entre 4 e 5 de agosto de 1996.


No dia 8, o Verdadeiro Pai chegou à terra Salobra entre 8 e 9 da manhã. Quando ele chegou lá, ele disse: “Nossa, isso é muito bonito”.


O Verdadeiro Pai na verdade já havia feito suas malas e estava pronto para ir para a África se o Presidente Kim não encontrasse uma propriedade no pantanal. O Verdadeiro Pai me disse diretamente em três ocasiões diferentes que ele tinha a intenção de ir para a África se a fazenda Salobra não fosse encontrada. Salobra está geograficamente localizada no Pantanal. A própria fazenda possui áreas inundáveis.


Foi assim que o Verdadeiro Pai comprou a fazenda Salobra. Ele se mudou para viver na terra com a Verdadeira Mãe, alguns de Seus filhos e netos.


COMEÇA A PESCA DE SALOBRA

Quando o Verdadeiro Pai comprou Salobra, eu trabalhava em Salobra como capitão de barco para turistas. Embora eu ainda não fosse um membro da igreja, o Verdadeiro Pai estava procurando pelo melhor capitão na área, então fui selecionado para dirigir o barco do Verdadeiro Pai para pescar. No início, quando o Verdadeiro Pai começou a passar Seu tempo na fazenda, Ele parecia para mim, como um turista que estava lá para pesquisar e estudar a natureza. Ele estava calmo, mas com um senso de profundidade em seu comportamento. O seu dia-a-dia na pesca parecia normal.


Um dia, apresentamos o Rio Salobra pela primeira vez ao Verdadeiro Pai. Não estávamos conseguindo pescar no rio Miranda, que estava lamacento. O rio Salobra era limpo e apropriado para o turismo, então sugerimos ir até lá. Até então, o Verdadeiro Pai não sabia sobre o peixe chamado pacu porque Ele estava focado apenas no dourado, um peixe dourado, até aquele momento. Quando começamos a pescar pacu no Rio Salobra, não conseguimos pegar nenhum. Então o Verdadeiro Pai começou a investigar como pegar pacus. Continuamos subindo o rio porque Ele queria saber mais sobre a região.


Em seguida, trouxemos o Verdadeiro Pai para a Bahia Preta, que é um lugar que costumávamos ir com os turistas, localizado perto de uma floresta. Vimos todos os tipos de animais como veados e crocodilos naquele dia. O Verdadeiro Pai viu os animais e a paisagem e disse: “Uau, é muito semelhante à África. Mas há uma diferença, é que ninguém conhece”.


Foi assim que o primeiro período de permanência do Verdadeiro Pai terminou e Ele de repente deixou Salobra. Na época, eu não sabia para onde Ele havia ido.


BUSCANDO UM SINAL POR 3 DIAS

Um dia, o Verdadeiro Pai voltou para Salobra. Ele me contou que vinha de Kodiak e disse: “Vou ficar aqui 3 dias. Vim procurar um sinal. Eu preciso encontrar este sinal. Se eu não encontrar este sinal, estou partindo para a África. ” Uma pessoa estava traduzindo isso para mim. Enquanto eu ouvia o tradutor, eu ficava de frente para o tradutor. No entanto, o Verdadeiro Pai colocou suas mãos em meu rosto e virou meu rosto para que eu pudesse ver o Verdadeiro Pai diretamente em Seus olhos. O Verdadeiro Pai estava sentado muito perto de mim, e Ele alcançou para tocar meus ombros e eu O senti expressando quão importante era minha responsabilidade durante este período de 3 dias. Eu não entendi na hora.


Porque o Verdadeiro Pai me disse que Ele partiria para a África se ele não encontrasse o sinal, eu realmente senti que Ele iria embora e nunca mais voltaria para o Salobra.


Vi que muitas pessoas O seguiam e o respeitavam, mas quando Ele me falou sobre o sinal, senti que seria minha culpa se Ele não encontrasse nenhum sinal e tivesse que deixar a América do Sul. Na verdade, a atmosfera das pessoas ao redor que estavam ouvindo essa conversa parecia muito clara de que era minha responsabilidade, se Ele ficasse ou não. Então meus amigos, os colegas de trabalho e os capitães dos barcos também começaram ajudar a procurar este sinal. Mas ninguém entendeu o que era esse sinal. Os 3 dias pareceram muito, muito pesados. No terceiro dia, o Verdadeiro Pai pegou um pacu. Eu entendi que este pacu representava o sinal que o Verdadeiro Pai estava procurando.


Foi muito difícil para mim durante os três dias. Tentei me comunicar com o Verdadeiro Pai através de outras pessoas, a fim de aconselhá-Lo sobre como pescar. Mas ninguém queria contar a ele. Eles até me disseram que ele era o messias e que já sabe muitas coisas. Então eu perguntei: "por que Ele não estala os dedos e faz o sinal aparecer e fazer o peixe pular para dentro do barco?"


O Verdadeiro Pai me pediu para preparar o barco antes das 5 da manhã. Ele não disse que horas exatamente, então eu já estava esperando a partir das 2 horas. Muitas pessoas próximas a Ele disseram que Ele já era velho e que não precisava sair tão cedo. Eu disse a eles: "vocês não conhecem o pai que vocês tem e a força do homem que vocês chamam de velho".


Com o passar do tempo, senti cada vez mais que essas pessoas não entendiam verdadeiramente esta pessoa chamada Rev. Moon. Quanto mais eu passava tempo com o Verdadeiro Pai, mais eu percebia que as pessoas que O cercavam não acreditavam nas coisas das quais Ele estava falando.


Todas as manhãs, depois que meu barco estava preparado no cais, em 5 minutos, o Rev. Moon aparecia e já estava no barco. Mas tínhamos que esperar por outras pessoas. Foi muito estressante para mim lidar com esta situação porque as outras pessoas não seguiam a rotina do Rev. Moon.


Após o período de 3 dias, o Verdadeiro Pai partiu novamente, provavelmente para o Alasca. Quando Ele voltou para Salobra, Ele parecia totalmente diferente. Ele estava mais sério.


ABRINDO AS PORTAS DO INFERNO

Um dia, o Verdadeiro Pai fisgou um peixe, mas o peixe estava emaranhado em alguns galhos do rio. Eu mergulhei para desembaraçar o peixe e o trouxe de volta para o barco. Aí Ele me disse: “metade dos peixes é minha e a outra metade é sua porque você me ajudou. Cada vez que você me ajudar, será meio a meio. ” Isso aconteceu muitas vezes. Cada vez que Seu peixe ou anzol ficava preso, Ele nunca mandava que eu entrasse na água. Eu perguntava a Ele: "Posso ir?" e entrava na água por minha própria vontade. Mas a água ficava mais funda e era mais difícil e perigosa porque a água estava com temperaturas diferentes e havia mais crocodilos e piranhas. Ele nunca me disse para entrar; parecia muito natural para mim mergulhar na água.

Nessas pescarias, começou a condição para 360 mil casais e, logo depois, para os 360 milhões de casais. O Verdadeiro Pai me perguntou repentinamente sobre minha bênção um dia. Ele fez o matching com minha esposa dentro do barco com a foto dela e me disse para ir a Nova York para oficializar isso. Como eu não tinha passaporte e não queria deixar de pescar para fazer essa papelada, disse que queria ficar e continuar pescando. Aí Ele me disse para ir a Jardim e receber a bênção lá. Ele me disse que este era o número 1 entre 360 ​​milhões de casais.

Também durante este período, o Verdadeiro Pai salvou os líderes religiosos, os santos e os criminosos no mundo espiritual. Houve 34 bênçãos, incluindo Jesus, Buda, Hitler, Mussolini, Mao Tse Tung. Tive muitas experiências espirituais pescando com o Verdadeiro Pai durante este tempo.


Quando eu mergulhava na água para ir atrás dos peixes que estavam emaranhados debaixo d'água, eu tinha uma experiência espiritual todas as vezes. Eu seguia a linha de pesca dentro da água. Era como se eu estivesse segurando no Verdadeiro Pai. Eu tinha que entrar fundo na água, mas em um ambiente completamente diferente, como um campo de batalha. Cada peixe tinha características diferentes e representava uma pessoa diferente. Quando o Verdadeiro Pai pegou um peixe representando Buda, Ele tinha um boneco de Buda de cerâmica à beira do lago. Eu achei estranho. Eu mal sabia o que o Verdadeiro Pai estava fazendo na época, mas vi muitas coisas espirituais. O Verdadeiro Pai não disse nada. Ele apenas colocou o dedo sobre os lábios, me dizendo para não dizer nada sobre o que vi. Ele colocou a mão sobre o coração, dizendo-me para ficar calmo e ir devagar.


Essas experiências começaram quando pescamos um pacu. Dentro da água vi, espiritualmente, uma rua onde um homem nu, marcado com muitas suásticas, símbolo do nazismo, corria de um grupo de pessoas que atiravam pedras e paus. Ele não podia se esconder em lugar nenhum. Eu estava seguindo a linha de pesca e então vi que aquele homem nu também segurava a linha de pesca. Então balancei a linha e o ambiente mudou repentinamente e encontrei os peixes. Voltei para o barco e coloquei os peixes dentro do barco. Então fui medir o peixe e vi que ele estava todo arranhado e marcado com símbolos de suástica.


Cada um dos peixes que surgiram representava alguém. No caso deste peixe com marcas de suástica, o Verdadeiro Pai pegou minhas mãos e orou. Eu não podia contar a ninguém sobre esta situação, porque senão as pessoas pensariam que o Rev. Moon estava fazendo uma lavagem cerebral em mim. Eu também não queria descer do barco, porque sabia que o Rev. Moon precisava de ajuda e as pessoas não O entendiam. Ele precisava de alguém que tivesse força física suficiente e coragem para mergulhar na água perigosa.


Eu também não entendia sobre as condições espirituais na época, mas sabia que essa pessoa precisava de ajuda e que as pessoas não o entendiam. Por ter visto coisas no reino espiritual, achei muito interessante estar com ele. Eu sou descendente de pessoas indígenas e já esperava a chegada de alguém como o Verdadeiro Pai.


Quando as primeiras 36 bênçãos dos 360 milhões de casais começaram, o Verdadeiro Pai começou a falar sobre ir para Fuerte Olimpo no Paraguai. O Verdadeiro Pai me pediu para irmos juntos para Fuerte Olimpo e então começamos a pescar de lá. Nabileque estava localizado a cerca de 10 km rio acima, de Fuerte Olimpo, no lado brasileiro do rio Paraguai. A situação era muito diferente lá, e eu tive que ser mais paciente. Me senti como um lambari (peixinho) no meio de um grupo de piranhas. Algumas pessoas não me queriam lá provavelmente porque eu era um ocidental e também porque estava perto do Verdadeiro Pai, dentro do barco todos os dias. Outras pessoas queriam me substituir. Uma vez, o Verdadeiro Pai disse a um deles: “Se você quiser tomar o lugar dele para dirigir o barco, você pode. Mas só se você puder fazer o que ele pode fazer. ” O que eu estava fazendo pelo Verdadeiro Pai não era apenas físico, mas também espiritual.


Eu não era realmente um membro da igreja ainda, pois não tinha nenhum conhecimento do Princípio Divino. Para mim, quando o Rev. Moon me pedia para fazer algo, eu precisava segui-lo mesmo quando Ele não estava lá. Tentei não ser influenciado por outras pessoas quando seguia as ordens do Rev. Moon. Outras pessoas me diziam: "quando o Rev. Moon não está aqui, eu estou no comando." Mas eu não me importava e sempre seguia as ordens do Verdadeiro Pai. Acredito que o verdadeiro valor de uma pessoa está na forma como ela age quando ninguém está olhando. Tive muita dificuldade com a preparação para a pesca do Rev. Moon porque muitas pessoas começaram a se preparar seriamente apenas quando o Rev. Moon estava prestes a chegar.


Foi durante este tempo quando estávamos indo e voltando entre Nabileque e Salobra, quando o Verdadeiro Pai me disse para ir à sala de oração e ouvir Hoon Dok Hae. Acho que foi o Sr. Park Kube quem estava lendo um jornal que falava sobre Maria Park. Ouvi dizer que demorou 2 anos para o Verdadeiro Pai perdoar Maria Park. Então, ele precisava procurá-la no mundo espiritual. Ele teve que criar condições para perdoá-la e então a procurou e a resgatou. A condição de perdão de Maria Park foi cumprida em Salobra em 1997. Foi em Salobra onde ficou 21 dias e pescou 36 peixes, que eram pacus e outras espécies de peixes que viviam nas zonas húmidas. Ele orou e foi vitorioso naquele dia quando completou a condição.


Em 1997, o Verdadeiro Pai abriu as portas do inferno. Até então, alguém poderia ir visitar alguém no inferno, mas nunca poderia resgatá-lo de lá. Mas o Verdadeiro Pai abriu os portões do inferno em Salobra, e agora os espíritos no inferno podem ser resgatados. O Verdadeiro Pai declarou Obediência Absoluta, Fé Absoluta e Amor Absoluto em Jardim, mas foi iniciado em Salobra.


A bênção de 360 ​​milhões de casais aconteceu em etapas. A primeira etapa foi em Salobra, a segunda em Nabileque e a terceira em Punta del Este no Uruguai. Em 1997, o Verdadeiro Pai orou para separar a providência do Pantanal e a providência do Jardim. Ele disse que já estavam separados em 1996, e o Pantanal estava ligado ao Alasca. A providência do Alasca tem uma conexão direta com a providência do Pantanal. O Pantanal tem água doce e água salgada porque ficava sob o oceano.


O Verdadeiro Pai encontrou em Salobra uma área onde nenhum ser humano entrou. A forma original da criação estava intacta nesta parte do pantanal. Salobra tem uma grande importância para a Providência de Deus, não apenas para o futuro, mas agora. Ao mesmo tempo, Ele disse que este é o espelho da Coreia, no lado oposto do globo. O que aconteceu aqui reflete ali. É muito perigoso pensar em vender essas terras. Não devemos subestimar esses campos sagrados. Esta terra tem um valor imenso para a providência, não apenas no futuro, mas agora. Na verdade, deveria estar em pleno funcionamento para a educação de conduta, a ética e os ensinamentos espirituais. Isso faz parte da Providência Oceânica. Falamos da Providência Pantanal, mas esta também é Providência Oceânica no sentido em que está conectada por água, pesca e barcos